26 de maio de 2012

Das pequenas decisões

Você já assistiu um filme chamado "Os agentes do destino" ou The Adjustment Bureau (porque vai que, como o Julio, vc só sabe o título original dos filmes.rs), com o Matt Damon?

Eu assisti do meio pro final e a parte que importa pro post é: ele sabia de toda a vida grandiosa que o "destino" havia preparado pra ele e pro grande amor da vida dele. Mas pra isso, deveria abrir mão desse amor...ou ambos estariam fadados ao fracasso. E, por estar escrito nas estrelas, não era bem como o livre arbítrio....ele simplesmente era obrigado a cumprir o seu destino. Porém, apesar de todos os pesares, ele driblou o destino e reescreveu um novo final feliz para os dois.

Se você tivesse a visão do futuro brilhante, abriria mão dele por qualquer motivo que fosse?
Se você tivesse escolha, trilharia o caminho mais difícil?

Tem dias em que você nota que toda decisão, por menor que seja, influencia na sua vida. Pode ser mudar a rota pro trabalho, esperar mais cinco minutos antes de sair de casa, etc.

Eu tenho uma mania que é de pensar assim: quero ir em tal lugar, mas não PRECISO ir em tal lugar. Então, se tiver uma vaga bem em frente, eu vou. E muitas vezes tem, milagrosamente.

Hoje eu sai de casa com um destino, parei primeiro em outro lugar (porque tinha uma vaga milagrosa. hahaha), encontrei o que eu iria comprar no destino original, por 1/3 do valor. Na volta, já que isso alterou totalmente a minha rota, já parei na Papel de Papel e lembrei que "oba, aqui também tem mercado!" e, plim, dois coelhos com uma cajadada só (ai que ditado mau! rs).

Terminei tudo que planejei pra manhã de hoje, bem mais rápido, economizei dinheiro e gasolina (mais dinheiro.hahaha) e estou com aquela sensação de que tomei só decisões corretas hoje (at least, until now). Típico dia oposto aos dias de pés esquerdos. :)

Beijos,
Betty.

2 comentários:

Ju disse...

Querida!!!!
olha, é um escudo bem do difícil viu...e eu que achava q tinha um escudo potente, foi só ele aparecer no meu caminho q o meu foi pro beleléu...
e como vc falou sobre as atitudes traçarem nossas vidas, eu me martirizo muito com isso. sempre penso " e se eu tivesse feito isso, falado aquilo,ido ali..." talvez já teria vencido essa barreira. mas na hora, vc fica tão atrapalhada,q as boas idéias só surgem depois, qdo a pessoa já saiu dali...

tenhamos fé!
beijus

Jessie Miranda disse...

É...
O destino TEIMA em aprontar comigo, e na realidade, eu acredito que não vejo o futuro, mas devo ter uma bola de cristal, pois as vezes, sinto uma vontade (que não tem explicação de fazer algo) e quando faço, sabia que aquela vontade, me levaria entender os porques, de minha vida!


que ótimo que sua bola de cristal lhe trouxe economia BettyFlor, Vá juntando, e no montante venha pra Sampa! ;)

Beijos