7 de maio de 2013

Já dá pra casar (sorriso amarelo).

Nunca fui fã de café. Quando pequena, tomava (com leite) por uns dias durante as férias na casa da minha Batian e achava o máximo porque era raro, mas não porque era delicioso. Quando aborrescente, fazia café pras visitas e cresci ouvindo: já dá pra casar! De tanto ouvir isso, meu lado taurino decidiu que, não é porque eu posso que eu devo e olha o que aconteceu: a meio passo de "ficar pra titia". Brincadeira, só descobri meu lado taurino anos depois. Mas, plantar essa ideia na cabeça dos outros não é muito saudável. Ok, sei fazer café e não preciso de mais nada pra casar (inclusive, de outra pessoa. huahauahua).

Lembrei disso porque sábado, tomei coragem e usei a máquina de café, dessas da Nescafé com várias opções. Eu e ela temos a seguinte relação: sempre via por aí... consultórios, salões, TV (haha.. menos) e pensava: que phyno servir isso pros clientes. Um belo dia, me aproximei e vi que era pago. Que decepção. hahaha.

Quando fui a primeira vez fazer alongamento dos cílios, tinha lá no salão. Vi gente pegando, pegando e pensei...opa, aqui é "de grátis". Quando cheguei, só o café normal era gratuito. Como não sabia como funcionava, tomei esse mesmo.

Da segunda vez, tomei um longo para saber que tanto a mais vinha de café. hahah. Sim, eu tenho um espírito científico.

Da terceira vez, decidi que ia provar e descobri que só aceita moedas de R$1,00 e R$0,50. Podia ter pedido pra trocarem pra mim, mas não o fiz.

Da quarta vez, fui com as moedas no bolso e como tinha mais gente na recepção, fiquei sem graça de não saber usar a máquina. Na saída, quando já estava decidida a ir embora frustrada, tomei coragem e perguntei à recepcionista como funcionava... moeda antes de escolher? Ok, obrigada. (eu ia colocar no lugar errado...foi bom ter perguntado.rs).

Eis o bendito: cappuccino. Agora terei que provar todos. hauhauahua.


Moral da história: não tem nada a ver com casamento, mas com superar medos. Pode parecer bobo pra você, assim como muitos dos seus, parecerão para mim. Cada um sabe onde aperta o calo e medo é medo pra todo mundo. Eu passei vontade por tanto tempo e hoje vejo que foi por um receio bem comum: medo de fazer papel de bobo. Não vale arrancar a roupa e sair andando pelo mundo, mas se não vai infringir nenhuma lei e não fere ninguém, vá em frente! Ninguém paga minhas contas. E as suas?

Isso vale também pra próxima vez que você torcer o nariz julgando "papelão" o erro de alguém.

Detalhe: agora tomo café todo dia, porque na agência não tem mais chá e sou eu quem faço em casa e levo. kkk. Coffee addicted, o nascimento.

Beijos,
Betty.

2 comentários:

Kalu disse...

Betty, como eu amo ler seus posts. TODOS DETALHADOS e com a sensação que estamos presenciando isto ao teu lado.

<3

Betty disse...

eu devo estar viciada no face porque já fui procurando o botão de "curtir". hahaha.