19 de setembro de 2010

Eu tive um sonho, vou te contar.

Eu não me atirava do oitavo andar, mas o pesadelo foi tão real que chorei de verdade. Chorei tanto que acordei com o choro. Desses que você soluça e falta ar.

Quando entendi que estava segura e que era só o meu subconsciente me dando um tapão, decidi conscientemente, que aquela seria a minha última gota de dor por aquele motivo. Então, me permiti sentí-la, para que pudesse finalmente enterrá-la.

E agora, apesar de já estar bem há meses, sinto que voltei. Não me sinto mais uma pessoa que não gosto de ser. Aquela que não acredita em finais felizes, nem nas pessoas; não gosta de sociabilizar nem de cuidar de si; aquela que, como gato escaldado...; e, principalmente, não gostava de ser a pirada, surtada, psicótica, melancólica, triste, que mendigava migalhas. Gosto de ser equilibrada e ter um pouco de amor-próprio.

Podemos dizer em coro? Já vai tarde!haha

Beijos,
Betty.

3 comentários:

Jessie Miranda disse...

"Se chorei ou se sorri o importante é que emoções eu vivi."

Sabe, eu sofro de sonanbulismo, falo dormindo, choro, levanto, enfim....

Um dia desses, convencida em não dar o braço a torcer para minhas dores, eu me calei e não chorava mais. Durona mesmo.
(quando o sonambulo tem uma crise, normalmente não lembra do que sonhou)

Minha mãe me contou, que eu soluçava e pedia para "alguém" não ir embora, que era para ficar ainda ela me contou que me abraçou, chorou junto comigo e falou para eu ir deitar. Ela disse que eu acenei com as mãos e disse: Adeus (soluçando tbm)!
voltei a dormir e não lembrava de nanda.

Depois disso decidi viver....
E certas coisas nos transformam....
Es uma linda flor esperando os raios de sol para abrir-se para o calor que nos aquece e nos move.
Esteja "díponivel" para esses primeiros raios de sol.


(chega de vestidos! Vamos falar de natureza) ;)

mil beijos pra vc

Te adoro!

Ju disse...

Querida!
Poxa, qto tempo a gente deixa passar...que vácuo criamos,e hj a gente mal sabe uma da vida da outra! =/
Eu sei, isso muito tem na vida de cada um,todo mundo acaba correndo com seus caminhos, e sem querer a gente acaba deixando pra trás muita coisa...não por querer, mas pq outras coisas vão surgindo.
Eu não faço idéia do que está acontecendo,ou do que aconteceu,mas saiba que, apesar de qualquer distância,conte comigo!
Te adoro e te tenho guardada a sete chaves!
beiju grande

Cíntia L. Freitas disse...

Tem alguém aqui, ainda?? Volte!